Acessibilidade no tratamento odontológico do paciente surdo

  • MARIA CRISTINA SILVA
  • WANDER ESTEVES RODRIGUES
Palavras-chave: Acessibilidade. Surdos. Odontologia.

Resumo

Este estudo teve como objetivo identificar o conhecimento de cirurgiões-dentistas para a comunicação com o paciente surdo e os obstáculos e dificuldades enfrentados durante a consulta odontológica de ambas as partes. Trata-se de uma pesquisa com abordagem quantitativa e analítica, na qual os dados foram coletados no período de agosto, setembro e outubro de 2014. Foram sujeitos da pesquisa 23 cirurgiões dentistas e 5 pessoas surdas. Para coletar os dados foram utilizados questionários estruturados, construídos pelo autor. O Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE) foi assinado pelos entrevistados antes da participação destes no estudo. Conforme a Resolução nº 196/96 do Conselho Nacional de Saúde/MS, que dispõe sobre diretrizes e normas reguladoras de pesquisa envolvendo seres humanos (BRASIL, 1996). Destaca-se que os resultados desta pesquisa levantaram questões importantes para reflexão e investigações adicionais, relacionadas à formação e experiência profissional, ao significado de acessibilidade. Os profissionais reconheceram necessidade de capacitação para melhorar o manejo clínico no atendimento a essas pessoas, assim como apontaram a necessidade de curso de Libras para melhorar a comunicação com a comunidade surda, indicando sensibilidade para a acessibilidade comunicacional. O estudo apresentou como limitação o pequeno número da amostra. Desta forma, faz-se necessário mais investigações sobre essa temática, avaliando como as variáveis estudadas se comportam e interagem entre si.

Publicado
2018-10-04
Como Citar
SILVA, M., & RODRIGUES, W. (2018). Acessibilidade no tratamento odontológico do paciente surdo. REVISTA DO CROMG, 16(1). Recuperado de http://revista.cromg.org.br/index.php/rcromg/article/view/37
Seção
Artigos