Síndrome De Sjögren

revisão de literatura

  • DANIELLE ARZE TEIXEIRA
  • PAULA FERNANDA UNZU
  • JEANE FATIMA ALVES
Palavras-chave: Síndrome de Sjögren. Glândulas salivares. Xerostomia.

Resumo

A Síndrome de Sjögren (SS) é uma desordem inflamatória crônica auto-imune, caracterizada pela presença de infiltrado linfocítico nas glândulas exócrinas e consequente disfunção das mesmas. As principais glândulas afetadas são as lacrimais e as salivares e é, frequentemente, associada a manifestações como, secura ocular (ceratoconjuntivite seca) e bucal (xerostomia). A redução do fluxo salivar (xerostomia) pode dificultar a mastigação e a deglutição, propiciar a ocorrência de infecção secundária por Candida spp e cárie dentária. Esta síndrome ocorre com maior frequência entre as mulheres de meia-idade. A síndrome de Sjögren é geralmente classificada, clinicamente, em primária ou secundária. A primária caracteriza-se pela presença de ceratoconjuntivite seca, xerostomia e anormalidades extraglandulares enquanto a forma secundária se manifesta associada com outra doenças auto-imunes. Os mecanismos patológicos da doença ainda não foram completamente elucidados. A ampliação do conhecimento sobre a fisiopatologia e evolução da síndrome poderá favorecer o estabelecimento de um diagnóstico correto e da terapêutica adequada. O presente artigo tem como objetivo descrever os principais sinais e sintomas, métodos de diagnóstico e terapêutico para as alterações bucais associados à síndrome.

Publicado
2017-12-12
Como Citar
TEIXEIRA, D., UNZU, P., & ALVES, J. (2017). Síndrome De Sjögren. REVISTA DO CROMG, 15(2). Recuperado de http://revista.cromg.org.br/index.php/rcromg/article/view/51
Seção
Artigos