Indicadores radiográficos de osteoporose

uma revisão de literatura para o cirurgião-dentista

  • CLAUDIA SCIGLIANO VALERIO
  • LAIZE ROSA PIRES
  • FLAVIO RICARDO MANZI
Palavras-chave: Densidade óssea. Diagnóstico. Osteoporose. Radiografia panorâmica.

Resumo

A osteoporose é considerada, mundialmente, um problema de saúde pública. Visto que esta doença possui impactos sociais e econômicos relevantes, torna-se importante a identificação de indivíduos assintomáticos com redução da massa óssea em estágios iniciais. A densitometria óssea é considerada o exame padrão-ouro para o diagnóstico de osteoporose, entretanto, possui um alto custo e não há dados disponíveis que indiquem quais pacientes assintomáticos devem ser encaminhados para os testes de densidade óssea ou quando essa triagem é necessária. Como mulheres pós-menopáusicas realizam radiografias panorâmicas rotineiramente, e essas possuem um custo acessível, a utilização desses exames para identificar pacientes osteoporóticos assintomáticos proporcionaria uma alternativa econômica e útil. Assim, o objetivo desse estudo é descrever os índices radiomorfométricos obtidos nas radiografias panorâmicas e desenvolvidos para identificar pacientes com baixa massa óssea, no intuito de despertar o interesse do cirurgião-dentista e fornecer informações para a detecção dessa importante doença.

Publicado
2017-12-12
Como Citar
VALERIO, C., PIRES, L., & MANZI, F. (2017). Indicadores radiográficos de osteoporose. REVISTA DO CROMG, 15(1). Recuperado de http://revista.cromg.org.br/index.php/rcromg/article/view/57
Seção
Artigos